Conjunção


Conjunção (no mesmo grau - 0º e 360º)

Palavra chave: fusão 
Os planetas em conjunção estão na mesma direção vistos desde a Terra. As energias e funções simbolizadas pelos planetas envolvidos numa conjunção se misturam, superpõem-se e se expressam juntas canalizando a mesma energia zodiacal e direção.
Fala-se que dois ou mais planetas estão em conjunção quando se encontram num mesmo grau de longitude ou dentro de um orbe de 7° a 10° (um planeta do outro). Geralmente estão no mesmo signo e casa, mas podem estar em signos ou casas contíguas.
A conjunção é um aspecto muito poderoso na astrologia. Ela é forte quando acontece num mapa natal, ou quando se da entre os planetas de mapas diferentes, ou entre planetas em trânsito ou progredidos e planetas de um mapa natal.
Fatores que determinam a natureza da conjunção:
§  Mútua influência: A expressão da função associada a cada planeta é modulada, atravessada pela do seu companheiro em conjunção.
Exemplo: Se uma pessoa tem no seu mapa natal uma conjunção de Mercúrio, o planeta da comunicação, e Vênus, o planeta do amor; a pessoa poderá se comunicar, se expressar (Mercúrio) de um modo venusiano, quer dizer com graça e harmonia; assim como a forma amar, de gostar pode ser mental, inquieta e expressiva (Mercúrio).

§  Natureza dos planetas
A qualidade da conjunção vai estar influenciada também pela natureza dos planetas envolvidos. Imagine o ativo e dinâmico Marte em conjunção com o sóbrio e prudente Saturno. Imagine o encontro entre os dois impulsos que essas posições podem criar na pessoa: um aguerrido e enérgico, o outro comedido e responsável. Esta conjunção na ausência de maestria e de consciência pode gerar perdas de energia, conflitos, incômodos e suas consequências na alma.
No entanto se os dois planetas em conjunção são harmônicos entre si os efeitos podem se complementar e gerar harmonia e poder. Imagine uma conjunção de Vênus com Lua ou de Júpiter com o Sol.
Mas como tudo em Astrologia, isto deve ser analisado no contexto geral do mapa. Suponha que uma bela conjunção de Vênus, Lua esteja em quadratura com Plutão. A graça e afetividade potencializada estará corto circuitada por Plutão o que pode gerar uma síndrome de paixões impossíveis e conturbadas.

§  Compatibilidade dos planetas com o signo em que se encontrem
A relação de força dos planetas envolvidos depende do signo e casa em que se encontrem e da relação com o resto do mapa. Assim na conjunção de Mercúrio com Vênus se acontecer no signo de Gêmeos ou Virgem, o planeta mais forte seria Mercúrio por ser o regente destes signos, assim como se fosse em Touro ou Libra ou planeta mais potencializado seria Vênus, por ser o regente destes signos. Por isto em dependência da relação de cada planeta envolvido na conjunção com o signo ou casa onde se encontrem estará seu poder na conjunção.
Se a conjunção de Mercúrio com Vênus acontecer no signo de Caranguejo, o nativo, paralelamente ao modo de falar agraciado, seria emocional, valorizando os vínculos afetivos e familiares. Se esta conjunção fosse no signo de Virgem, continuaria sendo uma pessoa com graça, mas agora pela influencia do signo de Virgem poderia ser requintado, exigente e ate crítico.

§  Compatibilidade dos planetas com a casa na qual se encontrem

O signo zodiacal onde acontece a conjunção determina o modo como a função associada a um astro se expressa. E a casa, o setor da vida onde se expressa com mais força.
Se a conjunção de Mercúrio com Vênus acontecer, por exemplo, na casa 7, o planeta Vênus estará mais forte por reger a casa 7.
Se a conjunção acontecer em signos diferentes estará enfraquecida.
Se a conjunção de Mercúrio com Vênus acontecer em Gêmeos (regido por Mercúrio) e na casa 7 (regida por Vênus), prevalece a força do signo porque o Signo determina o modo em que o planeta vai se manifestar. Por exemplo, a pessoa com esta posição pode atrair um parceiro onde prevalece o lado mercuriano... ou que tenha uma Vênus mercurial... Nos assuntos da casa 7, neste caso a presença de Vênus vai facilitar uma melhor recepção para Mercúrio. Mas na verdade esta é uma sutileza que merece de ser analisada no contexto geral do mapa em relação à conjunção para poder chegar ao requinte de perceber uma diferença na personalidade da pessoa com este aspecto. 

§  Crescente ou decrescente
Momento do ciclo a que pertence. Observe se é crescente ou decrescente. Que a conjunção seja crescente quer dizer que o ciclo entre os planetas está começando. Que seja decrescente quer dizer que o ciclo entre os planetas esta terminando. A conjunção pode ser crescente ainda os planetas estejam se aproximando, por exemplo quando logo depois que o ciclo começou ( que a conjunção exata tenha acontecido por primeira vez) o planeta mais rápido entra em movimento retrógrado.

§  Aplicativa ou separativa
A distinção se a conjunção é aplicativa ou separativa, é muito importante na sua correta interpretação.
Quando a conjunção é separativa representa que na hora do aspecto, os planetas estão se separando. Quando é aplicativa significa que na hora do aspecto os planetas estão se aproximando:
Conjunção separativa: Tendência à diferenciação entre as funções dos planetas envolvidos, as diferenças se acentuam e tornam-se mais conscientes.
Conjunção aplicativa: Momento de fechamento, balanço de encontro.

Por tanto a expressão de uma conjunção vai depender:
§  da relação entre as funções e naturezas dos planetas presentes (cada planeta no mapa modula um personagem, um eu da nossa personalidade).
§  dos signos e das casas onde aconteça (os signos e casas informam sobre o ambiente, as atividades, e o setor da vida onde estes personagens manifestam-se mais plenamente).
§  dos aspectos que façam com o resto do mapa (vão informar sobre o relacionamento de seus personagens com as personagens-planetas com quem estão em aspecto).
§  Crescente ou decrescente. - momento do ciclo a que pertence. Observe se é crescente ou decrescente. 
§  Aplicativa ou separativa
§  da idade e momento de vida do nativo. 

Para saber mais sobre os aspectos aplicativos e separativos clique aqui.

Orbe
Quanto mais 'exato' um aspecto, mas atuante ele é. A conjunção admite um 'orbe' (separação) de até dez graus . 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Total de visualizações de página

Junto